Agro em Pauta por Gilkiane Cargnelutti

A Expointer está de volta!

Superar desafios é uma marca inerente dos produtores rurais brasileiros e os bons resultados apresentados pela Expointer reforçam a pujança de um setor que tem se reinventado e não parou de produzir mesmo em meio à pandemia.

Seguindo todos os protocolos sanitários e respeitando as restrições impostas pela covid-19, o retorno do público ao Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, garantiu que a 44ª Expointer alcançasse números satisfatórios: o volume de negócios foi de R$ 1,6 bilhão, ou 65% do valor obtido em 2019.

Mais de 500 expositores tiveram oportunidade de fazer negócios, entre eles, 107 artesãos, 228 inscritos no Pavilhão da Agricultura e 85 empresas de máquinas e implementos agrícolas.

No pavilhão dos animais, muitas famílias conferiram de perto mais de 4 mil exemplares de 86 raças diferentes. Alguns premiados pela sua morfologia, como o touro de 1.245 quilos.

Esses números mostram que a feira cumpriu seus principais objetivos: mostrar o caminho da retomada econômica, da solidariedade entre as pessoas, além de atrair o público urbano para conhecer a realidade do campo.

A maior feira de agronegócio da América Latina também recebeu as principais autoridades políticas do país, como o presidente da República, Jair Bolsonaro, o vice Hamilton Mourão, e a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, que testemunharam a força da agropecuária gaúcha, que mais uma vez impulsionou o Produto Interno Bruto (PIB) do Rio Grande do Sul, contribuindo com um crescimento de 103%.

O mundo inteiro está de olho no Brasil e a Expointer está de volta para promover o agronegócio brasileiro e mostrar que o sucesso dos produtores rurais está diretamente ligado à resiliência e capacidade de produzir mais com menos recursos naturais e financeiros, garantindo a segurança alimentar e a recuperação da economia do país.

Gilkiane Cargnelutti - Jornalista